Resumindo…

Oi, gente!

Bom, quase lá! Falta pouco, agora, pra começar um novo ano!

Ainda bem.

Hoje, fui fechar a agenda do escritório e, pela primeira vez, não fiquei folheando as páginas pra rever o que passou. Não tive vontade, mesmo! Fechei logo a agenda, enfiei na mochila, e só tiro de lá para colocar na gaveta do escritório!

Não me entendam mal. Houve coisas boas, neste ano. Conheci pessoas, revi outras…

Tive até uma namorada, imaginem! Aliás, o namoro acabou (oficialmente) no domingo passado, dia 28. Já tinha acabado antes, na prática. E, infelizmente, fui eu que tive que dar a martelada final. E só fiz isso porque não tinha outro jeito!

Agora, o principal ponto positivo deste ano foi ver a minha sobrinha crescer! Ela chegou bem no finalzinho do ano passado e, olha, não tenho palavras pra dizer o quanto aquela pessoinha tão pequenininha iluminou a minha vida!

Também neste ano, eu bati meu recorde de cinema! Foram, senhoras e senhores, nada menos que TREZE FILMES! Nunca tinha entrado tantas vezes no cinema, num só ano – e convém lembrar que eu assisti a The Dark Knight duas vezes! Ou seja, 14 sessões!

Vamos ver se não me esqueço de nenhum…

– O Homem de Ferro
– The Dark Knight (2x)
– The Incredible Hulk
– Madagascar 2
– Quantum of Solace
– Mamma Mia!
– Speed Racer
– Crepúsculo
– Ensaio sobre a Cegueira
– Indiana Jones e o Trono da Caveira de Cristal
– Agente 86
– 21
– Sex and The City

Uau! Até eu me espanto! Aliás, hoje, revi o Homem de Ferro! De fato, foi o meu filme favorito neste ano!

Matei algumas vontades, fiz coisas novas e – quem diria? – realizei um grande sonho meu, neste ano! Não foi realizado 100%, entretanto. Quem me conhece, sabe o que é!

Mas este também foi um ano de revezes.

Muitas das coisas em que eu acreditava foram simplesmente esmigalhadas! Coisas em que eu me apoiava, mesmo, e tinha como nortes. Na vida profissional, na afetiva, na particular…

Algumas esperanças foram ralo abaixo, de uma vez só.

E uma dessas crenças era a de que eu sou alguém. Não sou. Não faço sentido. Não faria falta. Dura descoberta: o mundo seria exatamente igual sem mim. Outra dura descoberta: ainda tem milhares de coisas que preciso aprender. Mais uma: tem coisas que eu simplesmente não vou conseguir jamais! Outra: não tenho nem um milésimo da força que eu achava que tinha. Ainda outra: muita coisa depende das minhas escolhas – inclusive das que já fiz sem sequer saber que estava fazendo!

Sempre me achei acima da média. Em 2008, caiu a ficha: estou muito abaixo dela! E, na verdade, a tendência seria cair mais!

O que fica deste ano é que preciso me esforçar!

"Carece de ter coragem!"

Sem falar que, depois de conhecer tantos lugares novos, em 2006 e 2007, eu acabei passando longe dos ônibus de viagem e dos postos Graal, em 2008! Leia-se: não fui a lugar algum!

No final, a relação custo-benefício foi bem ruim! Enfim, foi um ano pra ser esquecido! Mas, com certeza, jamais vou me esquecer! Este ano foi realmente o point of no return: ou eu avanço, ou…

Sem falar que, caramba, até a Dercy Gonçalves morreu!

Ufa, tô até mais leve! ^^;

Bem, é isso! Espero que vocês tenham um Ano Novo iluminado!

E que todas as coisas boas se realizem!

FUI!

Anúncios

Feliz Natal!

Oi, gente!

Pois é! Dei uma das minhas clássicas "sumidas" do blog, né? Bom, normal: afinal, estou namorando, então acabo fazendo coisas offline, também… 😉
Bom, de que qualquer forma, eu vim só para desejar Feliz Natal para todos! Eu não vou fazer uma retrospectiva do ano, hoje, porque ainda tem uma semana de 2008!
E, numa semana, muita coisa pode acontecer…

Ah, e lembrem-se: sei que há coisas que estão além de nosso controle, mas ter um Feliz Natal também é uma questão de escolha!

Abraços, beijos e, de novo, FELIZ NATAL!